Novelas na TV

Novelas da SBT


SBT

O Sistema Brasileiro de Televisão, mais conhecido pela sigla SBT, foi fundando em 1981 pelo empresário e também apresentador Sílvio Santos. A princípio, o canal não produzia suas próprias novelas. Os folhetins exibidos eram produções compradas do Grupo Televisa, o maior conglomerado midiático do México. Algumas dessas novelas mexicanas fizeram tanto sucesso que foram exibidas pelo SBT mais de duas vezes. Como exemplo, podemos citar as novelas "Maria do Bairro", "Marimar" e "A Usurpadora".

Mais tarde a emissora firmou com a empresa mexicana um contrato que permitia a adaptação de seus textos originais para a produção de novelas pelo próprio SBT. A parceria durou até 2008, quando o Grupo Televisa desfez o acordo com o canal brasileiro. Mesmo após o fim do contrato, o SBT continuou exibindo folhetins mexicanos, e em 2011 chegou a adaptar o texto da novela "La Mentira", cuja versão recebeu o nome "Corações Feridos". A adaptação foi feita por Íris Abravanel, mulher de Sílvio Santos, que também escreve suas próprias histórias.

Atualmente as novelas do SBT são produzidas no Centro de Televisão Anhanguera, lozalizado às margens da rodovia Anhanguera, em Osasco, São Paulo. O complexo televisivo, mais conhecido como CDT, foi inaugurado quando a emissora completou 15 anos, em 19 de agosto de 1996. Ele ocupa 231 mil metros quadrados, dos quais 85 mil metros quadrados correspondem à área construída. As novelas são gravadas na cidade cenográfica e em dois dos noves estúdios que o CDT possui.

Um destaque na história das novelas do SBT é a novela "Amor e Revolução", escrita por Tiago Santiago. A trama foi ao ar entre abril de 2011 e maio de 2012 e ousou ao mostrar uma cena de beijo entre as personagens Marina (Giselle Tigre) e Marcela (Luciana Vendramini). A polêmica foi grande, mas a cena foi um marco por ter sido o primeiro beijo gay da teledramaturgia brasileira.


BBB14